26.4.10

SARAH JESSICA PARKER

Foto: Getty/Divulgação
Source: Terra
A atriz Sarah Jessica Parker ganhou uma nova tarefa como ícone fashion: ela foi convidada pelo Metropolitan Museum of Art para gravar o áudio-guia de sua exposição anual de moda, cuja abertura acontece no próximo dia 5 de maio.

O tema deste ano é "American Woman: Fashioning a National Identity" (Mulher Americana: Colocando na Moda uma Identidade Nacional), e explora a imagem das americanas desde 1890 até os anos 1940.

O curador do museu Andrew Bolton afirmou ao site WWD que Sarah foi uma escolha natural. "Por causa de Sex and the City ela é muito associada com Nova York e os Estados Unidos, usando a moda como caminho para moldar uma identidade."

A abertura da exposição anual de moda do MET é marcada com o famoso baile de gala, que tem Anna Wintour, diretora da Vogue America, como uma das tradicionais anfitriãs. Nesse ano, o evento, que acontece no dia 3 de maio, terá Oprah Winfrey e Patrick Robinson, estilista da Gap, também como co-anfitriões.

Exposição

A mostra do MET conta nessa edição com acervo da coleção permanente de moda do Museu do Brooklyn e foca nos arquétipos da feminilidade americana por meio da roupa, revelando como as mulheres iniciaram uma revolução no estilo que reflete sua emancipação sexual, política e social. O conteúdo está exposto em 80 itens de alta-costura e outras peças que integram o acervo do Museu do Brooklyn e que foram transferidas para o MET em janeiro do ano passado. Alguns dos itens, segundo informações do museu, não são exibidos há mais de 30 anos.

A exposição está dividida por períodos e dispostas em galerias circulares, começando pelos anos 1890 com vestidos de baile de Charles Frederick Worth, além de roupas esportivas que começavam a ganhar espaço no guarda-roupa feminino.

O estilo boêmio do começo do século 20 é tema da segunda galeria, seguida pela emancipação política das americanas na década de 1910 no espaço que relembra o estilo da mulher que vai às urnas e da patriota, que viveu a época da Primeira Guerra Mundial.

Criações de Jean Patou, Jeanne Lanvin e Edward Molyneux são destacadas na próxima galeria que ganhou o nome de "Flappers", adjetivo que identifica um novo comportamento feminino nos anos 1920, representado pelo uso de saias mais curtas, ondas no cabelo, gosto pela música tipo jazz e desprezo pelas convenções sociais. O cinema é o tema da galeria que caracteriza os anos 1930 e a última galeria reúne projeções de imagens de todo o período representado na exposição.

Tags