10.8.09

NOVAS ESPÉCIES

WWF Nepal/Divulgação
Ela pode ser bem perigosa.
Pode ter um nome bem exótico como Trimeresurus Gumprechti, e ser uma víbora venenosa e perigosa.
Mas sua pele é linda de morrer.
Sei que vou levar um puxão de orelha da Andréia, mas não posso deixar de dizer que morreria por um par de sapatos ou uma bolsa com essa pele.

Ele faz parte de mais de 350 novas espécies de animais e vegetais que foram descobertas na região do Himalaia oriental na última década, apesar das ameaças causadas pelo aquecimento global. É o que anunciou nesta segunda-feira, a ONG WWF (World Wide Fund for Nature).
Entre as novas espécies, encontram-se rãs voadoras, o menor cervo do mundo, o fóssil de uma espécie de lagarto com mais de 100 milhões de anos e a perigosa víbora venenosa Trimeresurus gumprechti.
Os achados foram realizados por um grupo internacional de cientistas em uma região da cadeia montanhosa que compreende desde o Butão e o noroeste da Índia até o norte da Birmânia, do Nepal e o sul do Tibete (China).
O Himalaia oriental abriga uma diversidade biológica que inclui 10 mil espécies de flora, 300 mamíferos, 977 aves, 176 répteis, 105 anfíbios e 269 tipos de peixes de água doce.
Além disso, a região concentra a maior população de tigres de Bengala do planeta e a última com a ocorrência do rinoceronte indio.

Eu sei que ela é importante e assim vai continuar.
Eu não vou ter meu sapato e nem minha bolsa, mas dá pra fazer fake?